Sexo Tântrico: O que é e como fazer

Jan 24 , 2020

No sexo tântrico o orgasmo não é o objetivo. O prazer do “caminho a percorrer” é o verdadeiro gozo

Conexão é a melhor palavra para definir o propósito do sexo tântrico. É uma prática que implica o acordar dos sentidos do corpo durante a relação através da estimulação total do corpo e não apenas o foco na região genital. A conquista é gradual, mas os resultados podem ser verdadeiramente bombásticos.

 

 1- Começar com a Mentalidade certa

 Devem ter tempo para usufruírem do corpo um do outro, sem pressas e sem expectativas de um orgasmo.

 “Sexo tântrico é muito mais consciente e presente. Um sexo em que todo o corpo se faz presente aos estímulos e aos orgasmos. Um sexo sem pressa e sem objetivo. Um sexo de amor e consciência. Uma forma do casal sair da superficialidade e se aprofundar em si e no outro”, explica Bia Neppel, terapeuta tântrica e coach de relacionamento e sexualidade.

Ambos os elementos do casal devem estar predispostos para o sexo Tântrico.

 

2- Honrar os corpos

Os 3 pilares do sexo tântrico baseiam-se em horar o corpo um do outro através de: Respiração, som e movimento.

Respiração: Deve ser fluida e intensa. Assim, ela libera as emoções e permite que as mesmas fluam livremente e desta forma o corpo sinta melhor.

 Som: Deixem-se levar pelos sons dos corpos e da vossa respiração. Esta prática permite a sincronia dos corpos. Pode ser colocada música ambiente.

 Movimento: movam os vossos corpos em sintonia, acariciando várias partes do corpo com o foco menos na região genital e mais na ligação dos corpos.

 

 3- Massagem Tântrica

Experimentem uma variedade de toques – massagem firme, leves toques de plumas e carícias delicadas. O objetivo é aumentar a recetividade do corpo aos estímulos e de forma lenta e intensa. Desta forma existe uma construção gradual até a um pico, mas sem levá-lo até o fim e vice-versa. Ou seja, o orgasmo não é considerado o pico. O pico é o êxtase do prazer até quase chegar lá, que se mantêm por horas sendo estimulado lentamente e através dos vários sentidos. Realizado de maneira correta pode prolongar o sexo e o prazer por horas.

 

4- Não Haver Penetração

Quando acharem que já não aguentam mais e precisam mesmo que haja penetração… aguentam mais um bocado. Este é o pico do prazer que deve ser mantido o máximo de tempo possível. Pode ocorrer penetração, mas como uma transição normal do sexo tântrico e não com o objetivo de finalizar o prazer.

Quando não aguentarem e ocorrer a penetração, esta deve ser lenta e suave. Os corpos devem estar em sintonia e mexerem-se muito calmamente sentido a respiração e a excitação um do outro.

 

 5Não desistir

Se na primeira, segunda ou terceira vez não durarem mais de 10 minutos, não desistam. O sexo “ocidental” tem habitualmente um início, meio e fim óbvios, pelo que é normal que não seja fácil prolongar o prazer logo à primeira vez. O sexo tântrico leva tempo até ser aperfeiçoado e leva cada vez a mais prazer.

 

6- Usufruam

Estejam presentes física e mentalmente e usufruam de todos os toques, sensações e proximidade. “O sexo tântrico quer aprofundar o encontro amoroso entre duas pessoas nos aspetos físico, emocional, íntimo e, em alguns casos, espiritual. Ele é feito com mais abertura, presença, entrega e sem pressa. O benefício é o aumento do prazer e mais harmonia entre o casal”, diz Anand Siddhen, terapeuta corporal, especialista em processos tântricos e criador do portal Neotantra.


Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos